Feeds:
Posts
Comentários

Archive for outubro \13\UTC 2010

Mais uma caixa…

Bjs
Van

Anúncios

Read Full Post »

Adoro os papéis da Graphic 45…. fiz mais uma caixa no mesmo estilo.

Bjs
Van

Read Full Post »

Caixa para Costura…

Fiz essa caixa pra vender aqui… Ela tem 13cm de altura, e 24x16cm de tamanho. Bem simples, papel e alfabeto que eu gosto bastante.


Eaí, gostaram?

Bjs
Van

Read Full Post »

Ano passado, acho que em agosto, eu dei um curso no atelier (ai que saudades!!) de um Mini-álbum com encadernação em tecido, para meninos…

Aí que semana passada eu estava organizando minhas coisas e achei aquele tecido, já colado no craft, e um monte! rsrsr
Fiz uns albinhos…

Read Full Post »

As fotos ficaram horríveis… minha máquina, que já era ruim, está piorando cada vez mais… infelizmente!
Queria postar tanta coisa, munf!

Esse fundo rosa é extremamente irritante né? A foto já é ruim, com esse fundo, fica pior, rs.
(Ok, Vanessa, anotado, não usaremos mais nada de “rosa” como fundo.)

Esses caderninhos eu gosto muito de fazer… vcs gostaram?

Abraços,

Van

Read Full Post »

O que é o amanhã?

Nesse último ano a vida resolveu me ensinar algumas coisas… Nada “externo” ou visível não… dentro de mim. E olha, não foi nem é fácil.

Perdi 3 pessoas. Uma amiga muito especial, um tio incrível e meu avô querido. Nada nessa vida vai conseguir traduzir a dor do meu peito quando eu lembro, quando eu sonho, quando eu penso.

Eu estava tão envolta numa vidinha mais ou menos, “na órbita do meu umbigo”, que, de certa forma, achei que tinha domínio…. domínio sobre o tempo, sobre a vida, sobre o que eu queria e o que eu iria fazer. Eu acreditava que apesar do tempo grande em que fiquei afastada, isolada num mundo irreal, absorvida numa hipocrisia besta, eu conseguiria me libertar disso e pronto, tudo estaria resolvido.

Que nada… a vida me mostrou que o tempo não volta. Tu não sabia? rs. Eu fazia de conta que não. E soube da pior maneira possível:
Primeiro foi punk reconhecer que tudo estava errado. Que eu tinha confundido Deus e religião, que eu era uma hipócrita que tinha uma vida medíocre… que eu tinha me afastado do que achava “essencial”.
Ok, isso reconhecido, muitas mudanças aconteceram.
Depois de ter feito isso, fui atrás de coisas que achava importante. Uma delas foi essa minha amiga, Amanda.
Qual foi minha surpresa, meu choque, quando descobri que Amanda não estava mais aqui? Tinha falecido.
Pois é… A vida me deu um golpe. E o Lucca, que eu queria tanto que ela conhecesse? E o abraço que eu queria dar? E o sotaque dela que eu tirava sarro e queria ouvir de novo? E as risadas que dávamos? E tudo que eu tinha planejado, vida??
É, a vida me mostrou que eu deixei o tempo passar. Demais.

Depois perdi meu Tio Marcus, um homem e tanto.
Um cara que VIVEU, que tinha amigos de verdade, porque  era um amigo de verdade… alegre, família, exemplo. Perdi.
E sabe orquê? Porque eu deixei o tempo passar… perdi anos de convívio.
Porque o tempo que eu perdi não volta. Meu avô também faleceu. Também perdi.

Tá, e o que, enfim, a vida ensinou?

Que o amanhã não existe. Existe? rs. Não que eu saiba… só existe dentro da sua cabeça, dos seus planos, do que tu acha que pode fazer. Mas, na verdade, o amanhã não existe.
Ok. Existe o ontem, que eu não posso mais mexer, mas tenho a obrigação de aprender com ele. E existe o hoje. O hoje é o que eu tenho em mãos. É só o que eu tenho.
Eu não posso mais perder tempo numa vida mais ou menos. O tempo passa e não volta. Eu estou viva agora mas posso não estar mais amanhã, não é? E aí? Vou fazer o que hoje? Com o que tenho em mãos? É o que a vida tem me ensinado…

Tenho aprendido a viver. A ser criança. A amar. A excluir o orgulho, a hipocrisia, a intolerância, da minha vida. A dizer o que quero, a perdoar, a querer bem, sem deixar pra amanhã…  Amanhã é uma ilusão. A realidade é hoje, e só.

A gente perde tempo dentro das nossas ‘certezas’, daquilo que achamos correto e que na verdade, é relativo. Perdemos tempo vivendo o que não queremos, porque nos preocupamos com o que os outros “vão achar”… Queremos tanto ser justos e adultos, que perdemos a magia de ser criança.

Eu tenho aprendido a importância do hoje. E a ilusão do amanhã. É punk, mas tem sido muito bom.

Van

Read Full Post »

%d blogueiros gostam disto: